THOUSANDS OF FREE BLOGGER TEMPLATES

Pare o mundo que eu quero descer ...


Raul Seixas

tentando fazer poesia
do que me arranca a Alma,
ela mesma, mesmo que seja em pranto ...

terça-feira, 7 de junho de 2011

Aprisonados ...



Porra, que faço aqui....


porque cada segundo me mata...

porque quem me rodeia não vê??!! caramba não vê mesmo!! que estou morrendo...


estou abandonando tudo, a mim, principalmente a mim! onde estou? quem sou? caramba quem sou? mesmo? nada, não sou nada. me sinto nada, sem nenhuma âncora, sem nenhuma tábua, que me possa, queira. salvar, resgatar..

estou farta de sentir o que sinto..., de viver o que carrego dentro, por vezes nem sei porquê, mas sinto-me, sinto-me assim, angustiada, sem forças, sem vontade de viver..

porque. muito que busque, não encontro nada que me faça ressuscitar, só encontro aquilo que me e vai aniquilando, me vai retirando as forças, me vai sugando!!

e ninguém vê, ninguém me procura, ninguém me joga a mão. me abraça e me diz, aqui estou, para tudo que precisares, para te ancorar, para te ajudar ....

e continuo a tentar sobreviver, lembrando aqueles que sofrem como eu, que são muitos, e que, ninguém os compreende, ninguém se importa...

tanta dor meu Deus, tanta dor, que nos deste, que nos fazes sentir, no fundo da Alma, e que dizes ser a nossa prova, fatal,

olhos lindos, mas desesperados vejo, com dor, medo, muito medo...!!

vivências escuto, de outros, com dor muita dor, que me relatam!!

vejo,  novos, jovens, médios e velhos, sofrer, sem lugar e distinção.

por muitas razões, múltiplas, aqui inanarráveis pela variedade e diversidade!!

e eu me sinto, mais um, mais uma, neste enrredo que nos imposses-tes sem pedir, vamos morrendo por dentro, e nos matando mal dormindo, mal vivendo, mal sobrevivendo, porque, muitos, não conseguem ultrapassar aquilo que nos destinastes ... a dor, a dor grande, a dor sem saber porquê, a dor no sentir a cada passo, a cada dia... a nossa dor !! e sem saber porquê???!!

e aqui, fico, ficamos, entregando-nos dia a dia, hora a hora, ao que a vida queira fazer de  nós, esperando sempre, aguardando, e como prometes-te, que tude mude ... mude para melhor, e que deixemos de ser anjos caídos!!


















0 comentários:

Aquilo a que a lagarta chama fim do mundo, o homem chama borboleta.
(Richard Bach)

Somos prisioneiros da vida e temos que suportá-la até que o último viaduto nos invada pela boca adentro e viaje eternamente em nossos corpos

Raul Seixas

Mensagens populares