THOUSANDS OF FREE BLOGGER TEMPLATES

Pare o mundo que eu quero descer ...


Raul Seixas

tentando fazer poesia
do que me arranca a Alma,
ela mesma, mesmo que seja em pranto ...

segunda-feira, 14 de junho de 2010

DESILUSÃO



desiludida

encontro-me e debato-me constantemente com a desilusão
actos, acções, palavras, sentimentos, emoções, de outros
e também meus, são,

como se este mundo não fosse reconhecido
e tudo que me desilude me quebra a alma
e sinto vontade de fugir, esconder-me, em vão

vezes sem forças sigo, como que obrigada
não entendo minha atitude, não sou eu, nada
avanço retrocendo, sempre, sem chão

e sinto saudade de um mundo
não este,
um onde sou eu, livre, na razão e pensamento
onde a alma não sente desilusão

Por: Analuz

sexta-feira, 11 de junho de 2010

MEU DEUS





Meu Deus, me dê a coragem
de viver trezentos e sessenta e cinco dias e noites,
todos vazios de Tua presença.
Me dê a coragem de considerar esse vazio
como uma plenitude.
Faça com que eu seja a Tua amante humilde,
entrelaçada a Ti em êxtase.
Faça com que eu possa falar
com este vazio tremendo
e receber como resposta
o amor materno que nutre e embala.
Faça com que eu tenha a coragem de Te amar,
sem odiar as Tuas ofensas à minha alma e ao meu corpo.
Faça com que a solidão não me destrua.
Faça com que minha solidão me sirva de companhia.
Faça com que eu tenha a coragem de me enfrentar.
Faça com que eu saiba ficar com o nada
e mesmo assim me sentir
como se estivesse plena de tudo.
Receba em teus braços
meu PECADO DE PENSAR.

Clarice Lispector

domingo, 6 de junho de 2010

não sou eu!!



não sou eu!!

tudo aquilo que sou, que realmente sou, está preso dentro de mim
e dói... dói muito, muito, porque aquilo que sou não vive, não se expressa,
não é ...

o que me prende, me ata, também sou eu, mas em outra forma humana,
o amor que sinto por esse outro eu é incondicional, por ele morro,
por ele deixo de ser eu, quem realmente sou,

eu, minha vida, minha razão de vida, meu sangue, meu osso, por ti
sou, não aquilo que realmente sou mas aquilo que preciso ser, para te ver bem,
para te ver sorrir, para te sentir...seguro

e abdico de mim, porque tu és eu e eu sou tu,
porque te amo mais que eu, o que realmente sou...

Aquilo a que a lagarta chama fim do mundo, o homem chama borboleta.
(Richard Bach)

Somos prisioneiros da vida e temos que suportá-la até que o último viaduto nos invada pela boca adentro e viaje eternamente em nossos corpos

Raul Seixas

Mensagens populares